ENOAMIGOS

Cursos e Consultoria em Vinhos

claudia@enoamigos.com.br

• Santos • São Paulo

Artigos
Momento DiVino "Batalha de Chardonnays, às cegas" 02/02/18 - A Tribuna Jornal - Santos
MOMENTO DIVINO 02-02-2018
Guaspari Vista do Lago 2015 eleito o melhor na Batalha de Chardonnays em Santos SP

Santé! A produção cinematográfica de O Julgamento de Paris, cujo título original é Bottle Shock, foi inspirada especificamente em fatos reais de 1976. O filme, lançado em 2008, retrata como o Novo Mundo entrou para a história do vinho mundial, momento em que o vinho norte americano, da Califórnia, degustado às cegas, ao lado de grandes châteaux franceses, foi eleito o melhor.


Só para se ter uma ideia do ocorrido, nove especialistas elegeram um tinto e um branco californiano em detrimento dos franceses. O tinto de Cabernet Sauvignon Stag´s Leap Wine Cellars 1973/Napa Valley bateu o Château Mouton-Rothschild 1970, o Château Montrose 1970 e o Château Haut Brion 1970 respectivamente. Entre os brancos de Chardonnay, uma vez que os rótulos da Borgonha os representavam, o grande vencedor foi o Chateau Montelena 1973 (cuja grafia de Chateau é sem o acento circunflexo) do Napa Valley, deixando o 2° lugar para francês Mersault-Charmes 1973 e o 3° e 4° para Chalone 1974 e Spring Mountain 1973, ambos do Napa Valley.


Esse fato mudou totalmente a visão dos críticos e apreciadores mundiais, até então com suas sensações visuais, olfativas e gustativas voltadas apenas a provar os vinhos europeus, principalmente os franceses. O famoso concurso, O Julgamento de Paris, abriu alternativas positivas para outras regiões, já destacadas, mas não aclamadas, além dos limites franceses como Estados Unidos, Austrália, Nova Zelândia, África de Sul, Chile, Argentina e todo o globo.


Caro leitor, fiz essa introdução tão somente para reportar a vocês uma experiência dessa mesma esfera, evidentemente não da mesma magnitude. Recentemente, eu e alguns enoamigos, apreciadores desse imenso e complexo mundo dos vinhos, degustamos seis Chardonnays, às cegas, para elegermos o melhor. Provamos os vinhos na seguinte ordem: Chateau Montelena 2014/ Napa Valley/US; Pizzato Legno Chardonnay 2016, Vale dos Vinhedos/BR; Guaspari Chardonnay Vista do Lago 2015, E. Sto. Pinhal, SP/BR; El Enemigo Chardonnay Mendoza/AR; Domaine Willian Fevre 2015, Chablis/FR; DiamAndes de Uco G. Reserve Chardonnay 2016, Mendoza/AR.


Ressalto a qualidade dos rótulos degustados, e a calorosa recepção do José Rodrigues, da Adega Petit Verdot. Parabéns Zé! Destoou apenas a escolha do Chablis Willian Fevre, um grande vinho, que me agrada muito, entretanto, para a disputa, este ficou muito evidente entre os outros Chardonnays, todos com passagem em madeira.


Surpreendentemente, o vinho mais votado como o melhor da noite, entre os listados, foi o vinho brasileiro Guaspari Vista do Lago 2015, aliás paulista de Espírito Santo do Pinhal. (Sobre a vinícola Guaspari, reveja a coluna de 12/05/2017 no meu site http://www.enoamigos.com.br/article.php?cd=317)

Eu dei a melhor nota para esse vinho, assim como a maioria dos degustadores, mas não foi unânime. O Vista do Lago revelou-se um grande vinho de cor amarelo palha brilhante, com lágrimas lentas a transcorrer no bojo da taça, aromas indefectíveis de abacaxi maduro, lima, anis, floral, mineral, herbáceo e amadeirado. Na boca tem acidez tinindo, é fresco, retro gosto amanteigado, macio e vivaz, faz jus a passagem por barricas francesas. Certo amargor sutil no final de boca, agradável e encantador.


O eleito destacou-se entre os demais. Sim, o brasileiro bateu o grande vencedor do concurso em Paris, e isso se deveu, simplesmente, a uma degustação feita às cegas, com serviço correto, taças adequadas e limpíssimas e temperatura do vinho perfeita. Sem dúvida, o preferido da maioria teve suas qualidades realçadas, independentemente de notoriedade, publicidade ou marketing de cada um, pois sem saber o que se estava bebendo a verdade se mostrou natural, concisa e precisa.


Os concorrentes, em votos contados da maioria, ficaram na seguinte ordem: 2° Wilian Fevre Chablis/FR, 3° El Enemigo/AR, 4° Chateau Montelena/US, 5° DiamAndes/AR e 6° Legno/BR.


Assim foi o Julgamento de Santos, profundamente prazeroso, humildemente falando. Até a próxima taça!


momentodivino@atribuna.com.br



AGENDA


06/02 das 17 às 21 hs. Feira de Vinhos Brancos e Rosés, no Laticínios Marcelo. R$75,00 revertidos em compras. Reservas tel. (13) 3234-1861 e (13) 3289-4384.


.:: • © Copyright 2007 - 2020, ENOAMIGOS ® • Santos • São Paulo • claudia@enoamigos.com.br • http://www.enoamigos.com.br .::
.:: • PORTALWEB 6.0 ® • WCMS Web Content Management Systems • Development for Santos Digital ™ Global Strategy